Arquivo do blog

segunda-feira

CORAÇÃO TERRA QUE NINGUÉM VÊ - CORA CORALINA

Quis ser um dia, jardineira
de um coração.

Sachei, mondei - nada colhi.
Nasceram espinhos
e nos espinhos me feri.

Quis ser um dia, jardineira
de um coração.
Cavei, plantei.
Na terra ingrata
nada criei.

Semeador da Parábola...
Lancei a boa semente
a gestos largos...
Aves do céu levaram.
Espinhos do chão cobriram.
O resto se perdeu
na terra dura
da ingratidão

Coração é terra que ninguém vê
- diz o ditado.
Plantei, reguei, nada deu, não.
Terra de lagedo, de pedregulho,
- teu coração. Bati na porta de um coração.
Bati. Bati. Nada escutei.
Casa vazia. Porta fechada,
foi que encontrei...



2 comentários:

monica disse...

Essa postagem retrata a vida pois e assim mesmo que acontece no dia a dia da gente amamos nos damos tudo de nos mesmo, são erros que cometemos nos entregando.

Edna Ferreira disse...

"Amar no sentido de acreditar, que algo ou alguém nos fará felizes é viver com ação e emoção, diante das adversidades da vida."

Edna Ferreira Santos !!