Arquivo do blog

quarta-feira

A VERDADE DIVIDIDA - CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE

A porta da verdade estava aberta
mas só deixava passar
meia pessoa de cada vez.

Assim não era possível atingir toda a verdade,
porque a meia pessoa que entrava
só conseguia o perfil de meia verdade.
E sua segunda metade
voltava igualmente com meio perfil.
E os meios perfis não coincidiam.

Arrebentaram a porta. Derrubaram a porta.
Chegaram ao lugar luminoso
onde a verdade esplendia os seus fogos.
Era dividida em duas metades
diferentes uma da outra.

Chegou-se a discutir qual a metade mais bela.
Nenhuma das duas era perfeitamente bela.
E era preciso optar. Cada um optou
conforme seu capricho, sua ilusão, sua miopia.



2 comentários:

Rochane roque.blog.spot.com disse...

Sempre achei que ninguém era o detentor da verdade inteira. Ela, sempre, parecia-me, no mínimo ter duas faces. E que como Carlos Drumond diz:" a gente escolhe a que mais nos convém". Ou a que parece mais lógica, segundo nosso pensamento. Às vezes, parece mais um Quebra-cabeças, de tantos pedaços que tem! Uma Arte moderna, onde a imagem final parece mais com um desenho feito por uma criança e difícil de entender. Afinal, o que é a Verdade? É algo que sinto, ou que sei. Que posso tocar, cheirar? Vale só o meu conhecimento,ou o dos outros também contam? Existe alguém neste planeta que ouse dizer que detém a VERDADE ABSOLUTA? Rochane Roque.

Ana Maria disse...

Vc realmente encontrou a verdade nessa sua conclusão!!