Arquivo do blog

segunda-feira

AMOR COMBINA COM LIBERDADE


Havia um homem que possuía muitos pássaros. Como vivia só, esses animais  eram como filhos. Gostava de todos, mas, havia um, que lhe era especial. Se  tratava de um velho canário belga, que ganhara do pai. O pequenino pássaro,  fora o primeiro de sua coleção e durante longo tempo, sua única  companhia. Mas um dia, sem motivo, o passarinho, apareceu doente.


De olhar melancólico nunca mais cantara, queria novamente a sua liberdade.  Perceber e aceitar esse desejo eram coisas que não entravam na cabeça do seu dono. A atitude do companheiro parecia ingratidão: Sempre lhe tratara bem.  Nunca lhe deixara faltar alimento e amor. No entanto, agora essa! ” Não vou  soltá-lo” ! Concluiu. Algum tempo passou, e o animal foi definhando cada vez  mais.

Sua morte parecia iminente. Não tendo outra escolha o velho homem deixou a  gaiola aberta. O canário com dificuldade andou até a portinhola, permaneceu  algum tempo hesitante entre ficar e partir, mas, acabou decidindo pela segunda opção. Aquele foi um longo  dia; solitário e triste… Na manhã seguinte, o bom homem acordou com um  canto idêntico ao do pássaro que partira. Abrindo apressadamente a janela  deparou-se com o amigo que cantava como nunca havia cantado. Essas visitas  se repetiram ainda durante vários anos.
Com as pessoas acontece da mesma forma. Amor não combina com  algemas e prisões. Quem ama deixa sempre às portas abertas à espera que o  amor verdadeiro possa se manifestar.













Um comentário:

Anônimo disse...

Muito bonita essa reflexão; que sirva pra milhares de pessoas, que ainda não puderam ver e nem se sentirem livres, como o canário e seu próprio dono. Parabéns por essa mensagem!